"REPARTIR COM OS DEMAIS POVOS O QUE TEMOS RECEBIDO COM FARTURA É O QUE DEUS ESPERA DE CADA UM, ESPECIALMENTE SE CONSIDERARMOS QUE ELE NOS ABENÇOA PARA QUE OUTROS TAMBÉM SEJAM ABENÇOADOS POR MEIO DAS BÊNÇÃOS QUE TEMOS ALCANÇADOS."

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

A GRANDE MURALHA DA CHINA

A construção da muralha da China teve inicio por volta de 220 a.C. por ordem do primeiro imperador da China, Qin Shin Huang.

Ela não foi erguida de uma só vez, foram unidas secções de fortificações anteriormente construídas, por forma a constituírem um sistema de defesa unificado contra eventuais invasões provenientes do norte.

A construção prosseguiu até à dinastia Ming (1368-1644), quando a Grande Muralha se tornou a maior estrutura militar do mundo.

O traçado e as características atuais da Grande Muralha foram concluídos durante a dinastia Ming, a primeira a utilizar tijolos produzidos com a ajuda de outra inovação chinesa, as olarias.

A obra se estendeu por 200 anos. Além dos tijolos, alguns pesando 12 quilos, a fortificação foi ornamentada com pedras que exigem oito pessoas para carregá-las. Sua construção é um feito de engenharia - a muralha estende-se em trechos íngremes de até 70 graus de inclinação, com largura variando de 4,5 a 9 metros.

A altura média dos paredões é de 7,5 metros, e a sua extensão é de 7,300 km.




A Grande Muralha da China em Ruínas

A Grande Muralha da China resistiu durante 2.000 anos ao assédio dos guerreiros nômades, mas parece incapaz de sobreviver ao assédio dos bárbaros modernos.

O clima de vale-tudo que dá o tom do acelerado crescimento econômico do país e o desinteresse das autoridades chinesas pela preservação do patrimônio histórico contribui para acelerar a destruição da fortificação, considerada a maior obra já feita pelo homem. Dois terços da construção já viraram ruína. Uma parte considerável foi tragada pela areia do Deserto de Gobi.

Outra foi depredada por camponeses, que usam as pedras cortadas há mil anos como material de construção. A situação é igualmente preocupante nos trechos mais conservados, situados em cidades próximas a Pequim. Eles foram transformados em atração turística e são administrados como se fossem parques de diversões.

Em Badaling, a muralha divide a paisagem com um shopping de bugigangas e uma antena de recepção de celulares. Em Mutianyu, é possível subir ao ponto mais alto da construção a bordo de um teleférico e descer num tobogã. Em Huanghuacheng, uma torre de 500 anos abriga uma lanchonete. Pichações e lixo estão em toda parte. A degradação é tão evidente que chamou a atenção de preservacionistas estrangeiros.

O inglês William Lindesay, autor de vários livros sobre a fortificação, criou uma fundação em Pequim dedicada a buscar apoio no Ocidente para sua preservação. A Grande Muralha já entrou na lista dos 100 monumentos mais ameaçados do mundo, preparada por uma ONG nova-iorquina. A indicação representa uma pressão a mais sobre o governo chinês.

No passado, a construção viveu longos períodos de descaso das autoridades. A decisão de transformar a muralha numa atração turística, sem respeitar normas mínimas para protegê-la, ajudou a deteriorar os trechos mais conservados. Os preservacionistas lutam agora para que trechos selvagens do interior permaneçam inacessíveis.

É uma forma de impedir que o que restou da Grande Muralha siga o exemplo de outro símbolo chinês ameaçado de extinção, o panda, e desapareça de vez. Segundo a BBC BRASIL.Com na reportagem de Outubro de 2002, O governo da China anunciou a descoberta de uma parte perdida da Grande Muralha, que estava escondida há séculos em areia movediça.




De acordo com a agência estatal de notícias Xinhua, o segmento da muralha foi encontrado no noroeste do país, na região de Ningxia, que era uma área muito importante para a defesa da fronteira da China imperial. A parte perdida da muralha se estende por cerca de 80 quilômetros pelo sul da montanha Helan, a cerca de 40 quilômetros de Yinchuan, capital da província de Ningxia.

Outras partes da Grande Muralha - um patrimônio histórico da China e do mundo - foram descobertas no passado em partes remotas do país. A recém-descoberta parte da muralha foi construída em 1531 em uma linha sinuosa.

Três torres de vigilância foram construídas em 1540. Mas as areias que cruzam aquela parte mais árida do país gradualmente cobriram esta parte. O segmento descoberto tem sete metros de altura e seis metros e meio de largura na base. Segundo a agência de notícias Xinhua, uma das torres de vigilância se encontra em bom estado de conservação. Partes da muralha foram construídas em Ningxia no período entre 475-221 A.C.

Muitas pessoas associam a muralha apenas com a parte norte de Pequim, a parte mais popular da muralha entre os turistas. No entanto, a Grande Muralha se estende por mais de 7 mil quilômetros pelo norte da China, da província de Gansu no oeste até a passagem de Shanhaiguan, perto da baía de Bohai, no leste do país.

Em agosto (2002), especialistas chineses anunciaram outra importante descoberta de ruínas em Gansu, na fronteira com Ningxia. Durante a expedição, os especialistas descobriram na Grande Muralha 30 torres para guiar os viajantes, dois castelos fortificados e duas construções auxiliares.

A Grande Muralha da China é o único objeto construído pelo homem visível do espaço?

De acordo com o ChinaOnline, uma variante deste mito diz que a Grande Muralha é o único objeto que pode ser visto da superfície da Lua. Neste caso, ele é totalmente incorreto. Nenhum objeto construído pelo homem é visível da Lua.

Na verdade, para um astronauta na superfície da Lua já é difícil distinguir os continentes. Se considerarmos a visibilidade do espaço, isto é um tanto vago e primeiro temos que definir de que distância da Terra estamos falando exatamente.

A uma órbita baixa, por volta de 300-500 quilômetros (a altitude na qual o ônibus espacial opera), vários objetos podem ser vistos a olho nu. Por outro lado, já a esta altitude é razoavelmente difícil distinguir a Grande Muralha, uma vez que ela foi construída com materiais cuja cor não se destaca facilmente do terreno ao seu redor.

Além do mais, apesar de seu comprimento, a Grande Muralha é bastante estreita (por volta de 4,5 a 9 metros). A Grande Muralha é facilmente visível em fotos de radar, já que suas paredes constituem uma excelente superfície de reflexão para este tipo de onda.



A Grande Muralha da China começou a ser construída pelo Imperador Qin durante a Dinastia Qin, para defender seu reino contra a pilhagem de tribos nômades. Sua construção prosseguiu ao longo de sucessivas dinastias. O trecho da Muralha que ainda permanece nos dias de hoje era parte da Rota da Seda, e foi construída durante a Dinastia Ming. Ela se estende por cerca de 6.350 quilômetros.

Ao longo dos séculos, a Muralha foi guarnecida por exércitos com o objetivo de alertar ao primeiro sinal de invasão, e também como primeira linha de defesa. Diferente do que se acredita, seu propósito não era tanto deter a invasão dos Manchus e das tribos nômades do norte, mas impedí-los de roubar propriedaddes e fugir da China.

Depois da formação da Dinastia Qing, a Muralha já não tinha utilidade, pois o país passou a ser governado pelos mesmos povos contra os quais ela havia sido construída. Ela então se tornou uma fonte de materiais de construção para os vilarejos vizinhos, contribuindo para sua deterioração e destruição.

10 CURIOSIDADES SOBRE A MURALHA DA CHINA

1) Ela é visível da lua?

Várias declarações foram feitas afirmando que a muralha seria visível da lua mas isto não é verdade. É apenas mais uma lenda.Pode ser possível vê-la a olho nú, a bordo de um veículo espacial em órbita da terra, em condições de visibilidade perfeita, e se souber exatamente para onde olhar.

2) Não é uma muralha única

Na verdade a Grande Muralha é composta de vários trechos interligados e contruídos por diferentes dinastias ao longo de 2.000 anos.Um dos trechos mais populares entre os turistas chineses é a Seção Badaling, a mais próxima da capital Beijing e que está aberto a visitação desde 1957.

3) Muitos perderam sua vida na contrução

Registros históricos informam que pelo menos um milhão de escravos e os prisioneiros de guerra foram usados para construir a muralha. Durante a obra, muitos morreram de exaustão, doenças e inanição e seus corpos foram acrescentados ao entulho e aos vazios da obra como forma mais rápida de se dembaraçar deles. Durante séculos, a Muralha foi conhecida como o cemitério mais longo no mundo. Segundo os historiadores, cada metro linear em alguns trechos da Grande Muralha, custou a vida de três trabalhadores.





4) Qual é a sua extensão?

É dificil responder com exatidão. Os chineses a chamam de A Muralha de 10.000 li (1 li ~ 530 metros). Cálculos aproximados indicam que ela se estendia por aproximadamente 6.450 quilômetros. Era tão longa que atravessava campos, desertos e montanhas. Nos trechos que restaram, sua altura ultrapassa 7 metros e sua largura é de 5 metros.

5) Servia só como muralha?

Não. A cada 300 a 500 metros ao longo da muralha foram construídas plataformas e torres de vigia que serviam a vários propósitos. Desde locais de vigilância e observação, até postos de batalha, depósitos de armas e pontos para colocação de bandeiras de sinalização. Ao todo estima-se que tenham sido construídas mais de 10.000 torres.

6) Uma grande estrada

Nos estágios iniciais foi muito usada também como estrada elevada, por onde transitavam materiais, equipamentos, mercadorias e passageiros, que assim dispunham de um local mais seguro para atravessar a selva montanhosa por onde passava a muralha.




7) Que materiais foram usados em sua construção?

Antes do uso de tijolos, a Grande Muralha foi principalmente construída com terra, pedra, e madeira. A terra era as vezes compactada e reforçada com esteiras de tecidos trançados e usada para enchimento dos vãos.Perto de Beijing a muralha foi construída com blocos de pedra calcária. Em outros locais foram usados, granito e tijolos queimados. Em muitas seções ocidentais foi usado basicamente lama e barro, e não tijolo e pedra, tornando esses trechos mais suscetíveis ao desgaste, erosão e destruição ao longo do tempo.A parte que restou da muralha e que pode ser vista até hoje foi construída durante a dinastia Ming, com materiais mais resistentes, tais como pedras maciças que serviram para formar os lados e o topo.

8) O que resta dela?

No início de 2004 um relatório de conservação mostrou que só um terço dos 6.450 quilômetros originais existia naquela época e a cada ano que passa o comprimento fica menor.A falta da consciência da conservação é uma ameaça séria e muitos chineses que vivem nas proximidades esquecem que a muralha está sob a proteção estatal.Nos anos 1950 o líder de chinês Mao Zedong exortou a população a "permitir que o passado servisse ao presente" e os agricultores foram induzidos e mobilizados a demolir partes dela e usar os tijolos e pedras para construir casas, chiqueiros e muros.

9) A lenda de Meng Jiangnu

Segundo a lenda, Meng havia feito um casaco para proteger seu marido do frio do norte, enquanto trabalhava na construção. Tempos depois ela descobriu que ele havia morrido e que fora enterrado embaixo da muralha.Ela chorou tanto de tristeza que os céus tiveram pena dela e uma seção da parede rompeu-se, expondo o cadáver de seu marido para que ela pudesse oferecer-lhe um enterro decente. Feito isso, ela se suicidou para juntar-se ao marido após a morte.Um templo foi erigido em Shanghaiguan para honrar Meng Jiangnu, embora não haja nenhum registro histórico autêntico de sua existência. Ao que parece a lenda surgiu durante a dinastia Tang.

10) Alguém já saltou sobre ela?

Em 2005 durante um evento, o skatista californiano Danny Way, 31a, após descer por uma rampa, voou através da Grande Muralha, tornando-se a primeira pessoa a cruza-la sem auxílio de motor. Ele repetiu o salto cinco vezes e que foi assistido por vários dignatários e funcionários chineses. O evento não esteve aberto ao grande público. Dois anos antes, Wang Jiaxiong da província Shaanxi, no noroeste da China, morreu ao tentar cruzar a muralha, também usando uma rampa e uma bicleta.





































Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante, faça-o aquí.