"REPARTIR COM OS DEMAIS POVOS O QUE TEMOS RECEBIDO COM FARTURA É O QUE DEUS ESPERA DE CADA UM, ESPECIALMENTE SE CONSIDERARMOS QUE ELE NOS ABENÇOA PARA QUE OUTROS TAMBÉM SEJAM ABENÇOADOS POR MEIO DAS BÊNÇÃOS QUE TEMOS ALCANÇADOS."

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

PAPUA NOVA GUINÉ

A Papua-Nova Guiné (em tok pisin: Papua Niugini), também designado como Papuásia-Nova Guiné[4], Papua Nova Guiné[5] ou Papuásia Nova Guiné[6], é um país da Oceania que ocupa a metade oriental da ilha da Nova Guiné, e uma série de ilhas e arquipélagos, a leste e a nordeste, embora sempre na Melanésia. A única fronteira terrestre que tem é com a Indonésia, a oeste, mas tem fronteiras marítimas com Palau e os Estados Federados da Micronésia, a norte, com as Ilhas Salomão, a sueste, e com a Austrália, através do Mar de Coral, Estreito de Torres e Mar de Arafura, a sul. A sua capital é Port Moresby.





PORT MORESBY
Porto Moresby, Port Moresby ou Pot Mosbi em Tok Pisin, é a capital e maior cidade da Papua-Nova Guiné. Possui população de 255.000 (2000) e está localizada às margens do Golfo de Papua, na costa sudeste da ilha da Nova Guiné.

A área em que a cidade foi fundada foi habitada pelos povos Motu-Koitabu durante séculos. Foi avistado primeiramente por um europeu em 1873, o então Capitão John Moresby. Recebeu o seu nome em homenagem ao almirante da Royal Navy Fairfax Moresby.



História
Antes da colonização
O povo Motuan que ocupava a área que é hoje conhecida como Port Moresby negociavam seus potes de sagu, outros alimentos e canoas, vela de Hanuabada com outras aldeias construídas sobre palafitas acima das águas da baía. Eles também realizavam casamentos entre seus povos e criou fortes laços familiares e comerciais.

As expedições Hiri foram em grande escala. Como muitas canoas multi-casco ou lakatoi, tripuladas por cerca de 600 homens, cerca de 20.000 potes de argila eram transportados em cada viagem. Para o Motuans, o Hiri não era apenas um empreendimento econômico, mas também confirmou a sua identidade como uma tribo por causa das longas e perigosas viagens. Estas viagens são comemorados nos tempos modernos pela anual Hiri Moale Festival realizado na Ela Beach, em Setembro.


Colonização
A área já foi um importante centro comercial na época do Capitão John Moresby do HMS Basilisk que descobriu pela primeira vez a área, para mais tarde se tornar conhecida como Port Moresby. O inglês acabara de se aventurar através do Coral Sea, no extremo leste da Nova Guiné e nas ilhas, encontrando três anteriormente desconhecidas ao desembarcado ali. Na manhã de 20 de fevereiro de 1873, afirmou o terreno como pertencente à Grã-Bretanha e denominou-o depois em homenagem a seu pai, o almirante Sir Fairfax Moresby. Ele chamou o interior de "Fairfax Harbour" e as demais áreas de Port Moresby.





A efetiva anexação do local à nação européia não ocorreu até uma década mais tarde, quando a parte sudeste da ilha da Nova Guiné foi anexada ao Império Britânico. A British New Guinea foi passada para o recém-criado Commonwealth da Austrália, em 1906, e tornou-se conhecida como Papua. Desde então e até 1941 Port Moresby cresceu lentamente. O principal crescimento foi na península, onde as instalações portuárias e outros serviços foram gradualmente melhorando. A eletricidade foi introduzida em 1925 e de abastecimento de água encanada foi concedida em 1941.






Geografia
Port Moresby está situada na costa sul da Nova Guiné, a costa é bastante recortada por areia e rodeada por várias ilhas, escassamente povoadas. Em alguns bairros, a cidade é essencialmente construída a poucos quilômetros de vias.

Demografia

Área central de Port Moresby.A população da área de Port Moresby se expandiu rapidamente desde a independência. Em 1980 o censo registrou 120.000 habitantes, em 1990, este havia aumentado para 195.000. A cidade é freqüentemente coberta por uma névoa que o fumo é criada pelos numerosos pequenos fogos acesos ao lado da estrada ou no mato por seus habitantes. Trata-se de um meio para se queimar sem a intervenção do Corpo de Bombeiros local.

Imagem do bairro de Koki.Em 2004, Port Moresby foi classificada como a pior cidade do mundo para se viver no ranking da Economist Intelligence Unit de 130 das cidades capitais do mundo. Altos níveis de violação, roubo e homicídio, e vastas áreas da cidade controladas por gangues de criminosos, conhecido localmente como "malandros" (raskol em Tok Pisin) foram citadas. De acordo com um artigo em 2004 no jornal Guardian, a taxa de desemprego é estimado em entre 60 e 90% e taxas de homicídio de três vezes em que Moscou e 23 vezes a taxa de Londres.
























Um comentário:

Seu comentário é muito importante, faça-o aquí.