"REPARTIR COM OS DEMAIS POVOS O QUE TEMOS RECEBIDO COM FARTURA É O QUE DEUS ESPERA DE CADA UM, ESPECIALMENTE SE CONSIDERARMOS QUE ELE NOS ABENÇOA PARA QUE OUTROS TAMBÉM SEJAM ABENÇOADOS POR MEIO DAS BÊNÇÃOS QUE TEMOS ALCANÇADOS."

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

KUTA - BALI - INDONÉSIA. ME AGUARDEM. ESTOU CHEGANDO!

Faltam apenas 24 dias, em breve estaremos novamente nesse lindo paraíso. Desembarcaremos na cidade de Denpasar, a maior cidade de Bali. De lá pretendemos voar até a Ilha de Timor Leste.

Antes passaremos alguns dias em Kuta o principal centro turístico de Bali. É uma cidade de praia, localizada no sul da ilha. Devido a proximidade do aeroporto, Kuta está na rota de qualquer turista que chega em Bali. Apesar de não possuir grandes atrativos naturais, a cidade se tornou um grande centro de turismo, por estar localizada em uma posição conveniente de acesso aos demais locais da ilha. Mas realmente não há nada de especial na praia de Kuta (muito pelo contrário, é uma praia urbana e feia).

Portal de entra na praia de Kuta, no pôr-do-sol. Estes portais são comuns nos templos de Bali. Porém, neste caso, a praia, que é toda murada, também tem seus portais.

PRAIA DE KUTA





As casas de estilo balinês são voltadas para dentro de um pátio interno. Geralmente olhando de fora não se vê nada além de muros e telhados ornamentados. Mas é possível matar a curiosidade de conhecer as casas, pois geralmente as casas não possuem portões, então é possível dar uma espiadinha.


Gado-gado (vegetais refogados com tofu, soja e molho de amendoim). O gado-gado é uma das delícias que não poderemos deixar de provar. Adoro este prato.



Bailarinas Balinesas




Ubud - Bali - Indonésia
Ubud é uma pequena cidade no interior da ilha de Bali. É considerada a capital cultural da ilha e possui lindos exemplares arquitetônicos balineses. É repleta de templos e bonitas casas com telhados e pátios decorados como se fossem templos. Fica até difícil distinguir a diferença entre um templo e uma casa.

Na Indonésia, 88% da população é muçulmana. Porém, Bali é uma das exceções do país, pois sua população é predominantemente hinduísta. Mas o hinduísmo balinês é diferente do que conhecemos na India. Ele foi adaptado à cultura local. A figura de Buda também pode ser vista muitas vezes nos templos hinduístas de Bali.

A vida religiosa dos balineses é muito ativa. É muito interessante ver toda a movimentação em torno das coloridas oferendas que são feitas diariamente para os deuses. Tem oferenda espalhada por todos os cantos, em frente aos comércios, casas, templos, etc.

A cultura e religião se misturam e é possível assistir diariamente nos templos espetáculos de dança local. Ubud abriga também muitos artesões, onde se pode encontrar produtos incríveis em madeira ou pedra esculpida, os famosos batiks (tecidos tingidos em processo artesanal) e peças de prata. Além disso, a cidade possui diversas galerias de arte e gostosos restaurantes e bares. É o lugar perfeito para desfrutar e conhecer melhor a cultura balinesa.

Ubud Palace e Pura Sarem Agung (templo) construídos em 1917 e super ornametados no estilo balinês. É o local onde a família real de Ubud ainda vive.



Um dos protetores do Pura Sarem Agung (templo). Esses simpáticos guardiões espantam os maus espíritos, por isso estão estrategicamente colocados em frente aos portões de acesso das casas e dos templos balineses. Geralmente estão vestindo sarong e recebem diariamente suas oferendas.



Templo Pura Desa Ubud



Templo Pura Dalem


Protetor no portão de entrada do Pura Dalem, para espantar os maus espíritos.


Mulher levando folhas de palmeira para confeccionar lamak (longas tramas feitas com folhas de palmeira para enfeitar os templos).


Homens com oferendas em frente um templo. Eles estão vestindo sarongs, uma espécie de canga ou saia usada tanto por homens e mulheres. Na maioria dos templos só é possível entrar se estiver vestindo sarong.






O ritual é feito com muita dedicação, desde a confecção dos pratinhos (onde são colocadas as oferendas), feitos artesanalmente de folha de palmeira tramada, até a cerimônia de oferta.
As oferendas podem conter flores, comida (geralmente frutas e arroz), incensos, etc


A delicadeza balinesa é bonita de se ver. Ela se expressa de várias maneiras, uma delas é na utilização das flores. Elas estão presentes nas estátuas, nas oferendas, na cabeça de homens e mulheres, no prato enfeitado de comida, nas escadarias de entrada de um restaurante, enfim, em todos os lugares.

Mulheres com suas oferendas a caminho do templo.


Esta foto foi tirada em Ubud quando estavam acontecendo cerimônias religiosas especiais, que duram 21 dias, com a intenção de unir o povo balinês, segundo um habitante local nos falou. Nos dias seguintes acontece uma procissão chamada Buda Unamis Perangbakat.



Vendedoras de oferendas



Estudantes voltando da escola com suas camisas estampadas.





.



Caminhando um pouco nas proximidades de Ubud é possível apreciar belos campos de arroz.



Flor de Lótus



A cidade de Ubud está localizada no interior da ilha de Bali, na Indonésia.

Algumas curiosidades de Bali:

- Bali possui um sistema de calendário próprio chamado Wuku, diferente do calendário solar ou calendário lunar. Ele possui 30 semanas, que equivalem à 1 Oton (210 dias). Um ano, no calendário balinês, é composto de 2 Otons e, portanto, tem 420 dias. Este calendário atualmente é usado apenas com propósitos religiosos, cerimônias de nascimento, nas plantações, nas colheitas e para fazer negócios.

- Em Bali, as pessoas que pertencem às castas mais baixas têm os nomes de acordo com a ordem de nascimento na família. Os nomes não fazem distinção de gênero (homens e mulheres podem ter o mesmo nome). O primeiro filho ou filha pode ser chamado de Wayan, Putu ou Gede; o segundo Madee, Kadek ou Nengah; o terceiro Nyoman ou Komang; e o quarto sempre é Ketut. A partir do quinto filho os nomes se repetem de acordo com a mesma sequência.





































Um comentário:

Seu comentário é muito importante, faça-o aquí.