"REPARTIR COM OS DEMAIS POVOS O QUE TEMOS RECEBIDO COM FARTURA É O QUE DEUS ESPERA DE CADA UM, ESPECIALMENTE SE CONSIDERARMOS QUE ELE NOS ABENÇOA PARA QUE OUTROS TAMBÉM SEJAM ABENÇOADOS POR MEIO DAS BÊNÇÃOS QUE TEMOS ALCANÇADOS."

sábado, 25 de junho de 2011

LITTE INDIA - PEQUENA INDIA - EM CINGAPURA


Cingapura pode ser classificada como “Asia for beginners”, ou seja, Ásia para iniciantes, isto porque é limpa e organizada demais para os padrões asiáticos. Além disso, é rica e tem uma população pequena.

A segurança, neste país é de fato algo de chamar a atenção de qualquer visitante. A lei é rígida, funciona. É também em geral muito limpa, não se vê um papel no chão. É proibido fumar até mesmo na rua, porque a ponta do cigarro suja muito e esta é uma atitude digna de ser aplaudida. Também não se encontra chiclete para vender com facilidade. Tudo por causa de um episódio em que um chiclete jogado no lugar errado foi capaz de paralisar o metrô. As normas visam ao interesse público, ao interesse da maioria, por isso o país funciona. Eles pensam no coletivo primeiro, depois no indivíduo.

E dá para entender porque tudo aqui é muito rígido: se não for assim não funciona.

Para mim, que estou voltando a Ásia pela 3ª vez é perfeito realizar este tour por Cingapura.

No segundo dia de visita a Cingapura, fomos conhecer o bairro étnico conhecido por Little India é a experiência mais segura e menos traumática de Índia que se pode ter. Quando terminar esta visita estaremos voltando a Bali, cuja maioria da população é hindu, mas isso falaremos em outra oportunidade.

Fui para Little India com minha esposa, minha filha, netas e uma amiga (Soraya e sua filha Sofia) que vivem e trabalham como missionária no Timor Leste.

Little India tem uma rua principal, mas é cheia de becos, não muito limpos, devo dizer. E dá uma certa sensação de bagunça, mesmo num lugar tão organizado como Cingapura.






Dá para ver muitas lojas vendendo sáris (peça do vestuário indiano) e bijuterias, e ainda restaurantes de comida típica. Como não poderia deixar de ser, existem também vários templos.

Bem diferentes das igrejas cristãs, os templos hindus são bem coloridos, cheios de imagens de deuses e animais. O que mais se vê é o deus Ganeshe, na figura de um elefante. Por ser um animal tão forte e robusto, crêem os hindus que Ganeshe é o grande removedor de obstáculos, sendo bom tê-lo em casa para proteção e sorte.



(Sri Mariamman Temple)

É curioso como os bairros foram crescendo aqui em Cingapura, pois pertinho de um templo, pode-se avistar um prédio moderno. Da mesma forma, os guetos étnicos foram se misturando, de modo que encontramos uma mesquita dentro de Little India.


(Sri Mariamman Temple)




(Abdul Gafoor Mosque)

Em uma outra parte do bairro é possível encontrar uma espécie de Saara hindu, um shopping calorento cheio de bugingangas, chamado Mustafá Center. Também se vende muito por aqui flores para oferendas.





Também tem uma rua lateral, perto do arco de entrada de Little India, cheia de casinhas coloridas e locais de medicina alternativa, como este logo abaixo.




Segui andando pela rua principal até que me deparei no mesmo quarteirão com um templo hindu, um taoísta (budista em estilo thai) e um budista em estilo chinês. Isso é que é diversidade cultural! O retrato de Cingapura!


Sri Srinivasa Perumal Temple – esse é Ganesha




Esse é o templo taoísta conhecido como Buddha Gaya ou "Temple of 1000 lights" - ele foi fundado por um monge tailandês e usado como refúgio na 2a Guerra Mundial durante a ocupação japonesa e ainda serviu como local de envio de mensagens secretas por prisioneiros de guerra ingleses.







Essas duas fotos acima são do templo budista em estilo chinês de nome Leong Sang See.



Em todos esses templos, vale dizer que você tem que tirar os sapatos para entrar. Ás vezes, dá um certo nojo, mas é a regra do jogo. Nos templos hindus, tem um local logo na entrada para lavar os pés. Mas, as pessoas não costumam lavar na saída, após terem andado descalças, mas sim na entrada, para entrarem limpas no templo. Nas mesquitas idem, sendo que os muçulmanos possuem um ritual todo especial para se lavarem antes da reza.

Dá para ver que tem muito imigrante mais humilde por aqui, alguns estão em Cingapura para trabalhar e enviar dinheiro para suas famílias. Veja abaixo a fila do "money transfer".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante, faça-o aquí.